Goiânia, sexta-feira, 6 de maio de 2011

Futebol: paixão ou fanatismo?

Pin It






Já virou senso comum dizer que o Brasil é o país do futebol, com tantas glórias, títulos, grandes clubes e inúmeras histórias para contar. O fato é que o futebol está na vida de cada um de nós, querendo ou não!
Acontece que muitos não sabem separar a paixão pelo seu time, que muitas vezes acaba se tornando fanatismo, da realidade, do cotidiano. E o que temos assistido, ultimamente, tem sido um festival de selvageria, dentro e fora dos estádios.
Não há justificativa para a violência que alguns torcedores têm promovido, chegando a cometer atos de vandalismo e loucura desvairada, escondidos atrás de uma paixão doentia.
Será que vale qualquer sacrifício pelo seu time, até tirar a vida de alguém por causa de uma derrota? Como conter a violência entre torcedores? Estas e outras discussões no Sobre Todas as Coisas da próxima segunda-feira, 09, na TV Brasil Central.

Torcedor, fanático ou não, você não pode perder!

4 comentários:

  1. Oohn, meigo demais esse menininho com a bola... Mas o assunto, esse é punk! Vou assistir e tuitar um monte! É pra umas quatro horas de programa!

    ResponderExcluir
  2. A violência se instaurou porque os interesses eram difusos. Não estavam preocupados com o público que era presente nos estádios. Apenas com os valores que poderiam ser recebidos pelas placas de publicidade, mídias em tv´s e times fracassados que são postos como bons, ou melhor, como um dos melhores do Brasil.
    Agora querer que seja tomadas providências, na minha opinião é tardia. Não deveria ser assim, Onde está o MP-Go para regulamentar as torcidas. Porque não regulamenta as torcidas. Porque não fazem cumprir o que diz no estatudo do torcedor organizado?
    Querer que a PM resolva o problema é ver o "cacete" comendo no lombo dos torcedores sem dor e nem piedade.
    Fazer um cadastro dos torcedores. E lá, por impressão digital proibir a entrada dele. Da mesma forma que se registra o ponto, não teria como fazer esse cadastro? Os que tem problemas, não poderiam adentrar e ainda seriam recolhidos até 3 horas após os jogos. Assim, ficariam longe de problemas.
    Apenas as minhas opiniões. Sei que se houver ação de prevenção e não repressiva, as coisas podem dar certo.

    Luiz Cláudio Cavalcante

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o Luiz Cláudio! As Ações tem de ser feitas de forma preventiva,e bem pensadas, ao invés de colocar em risco a vida de torcedores, crianças e pessoas que vão ao estádio para assistir o jogo realmente e torcer sem o intuito de guerriar contra a torcida adversária!
    O Brasil é sim o país do futebol, reconhecido mundialmente, mas depois de tanta violência entre torcidas, será que os brasileiros estejam indo para os estádios realmente assistir aos jogos, vibrarem pela bola dentro da rede, celebrarem as disputa ou as vezes isso já não tenha perdido o encanto e tenha virado "desculpa" para ser uma nova forma de violência na sociedade?
    Tenho uma irmã de 27 anos, fanática por futebol, que ontem em um jogo no Serra Dourada, levou 1.500 balões pretos e verdes, em homenagem à morte do jovem de 19 anos no último jogo do Goiás. Ao mesmo tempo existem sim, os torcedores que amam os times e o representam de uma maneira literalmente festiva, com balões coloridos! Esses e muitos outros merecem um lugar tranquilo nas arquibancadas!

    Aguardo a mais uma edição do Sobre Todas as Coisas às 20hs!

    Clarice Porto

    ResponderExcluir
  4. Ir para o estádio com a família e amigos é ótimo, sentimos uma emoção muito grande ali naquele lugar.Só que está quase impossível você ir ao estádio e não se deparar com as torcidas organizadas e suas atitudes de vandalismo e agressividade. Esse assunto vai dar o que falar, e é muito complexo para resolvê-lo.Não vou perder esse programa hoje esse assunto vai dar o que falar.
    Lívia Gonçalves,

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...