Goiânia, quinta-feira, 18 de agosto de 2016

A febre do Pokémon no Programa Sobre Todas as Coisas

Pin It
jornalfloripa.com.br

Crianças estão deixando de brincar e interagir entre elas para passar horas e horas envolvidas no mundo dos jogos eletrônicos em frente ao computador ou com um celular. Essa é a realidade das novas gerações há algum tempo. Poucas crianças pedem hoje em dia uma boneca, um carrinho para brincar. Preferem ganhar um videogame ou um aparelho de celular. Mais de 7 milhões de crianças com idade entre 10 e 14 anos no Brasil, tem telefones celulares, de acordo com dados do IBGE.

E o número de usuários nessa faixa de idade só aumenta. Principalmente agora com a febre provocada com a chegada do game Pokémon, o aplicativo para celular que envolve não só as crianças, mas atrai a atenção também de milhões de jovens e adultos mundo afora. No Brasil, a novidade chegou no começo desse mês de agosto. O jogo mistura o mundo virtual e o real, e a proposta é que a pessoa ande por aí para encontrar e capturar os monstrinhos Pokémon.

O uso da tecnologia e o contato com o mundo virtual podem ser para o bem ou para o mal, e é por isso que o joguinho virou polêmica. Quais os perigos de sair por aí caçando Pokémon? Tecnologias desse tipo podem contribuir para o desenvolvimento das crianças? Quais os impactos na vida dos pequenos e dos pais? É preciso impor limites? Os pais já não sabem mais se proíbem ou se liberam. Como entender e lidar com tantas novidades nessa área? O que é certo, o que é errado? É o que vamos discutir no Programa Sobre Todas as Coisas. Vamos ouvir a opinião de educadores, psicólogos e especialistas em games, pais e estudantes.

É segunda-feira, 22 de agosto, ao vivo, a partir das 20h, na TV Brasil Central. Participe e dê sua opinião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...